Você é uma droga

Sei que não rolou esse lance de “à primeira vista”. No entanto, também não sei o momento em que meus olhos encontraram, com curiosidade, o seu olhar decidido. Uma, duas, três, quatro troca de olhares foi o suficiente para fazer acontecer altas turbulências aqui dentro. Tinha tanta gente e ao mesmo tempo era só você e eu. Eu só tinha olhos para você. Algumas pessoas perceberam.

Na fila do banheiro, minha visão periférica avisou que você finalmente percebeu que era o momento ideal. E se aproximou… Devagar para não assustar, mas rápido o suficiente para esbarrar um pouco forte demais. “Opa, desculpa”.

Queria poder relatar aqui os detalhes daquele diálogo torto e tímido, mas o álcool levou parte de mim. A outra parte foi o seu sorriso que tomou conta de tudo. Eu flutuei… Não lembro o que eu disse, só lembro da sensação de não saber como se anda. Mas eu ainda precisava ir ao banheiro. E então deixei você esperando.

Em menos de 24 horas conheci seu quarto. Minha mãe me mataria se soubesse. Você é aleatoriedade total e eu sou louca o suficiente para fazer o que você quiser. Nada importa muito quando você coloca as mãos no meu rosto e me beija devagar como se fosse a coisa mais importante do mundo. Porque eu sinto que você está ali. Completamente para mim.

Entre o primeiro e o segundo encontro eu notei que o seu jeito marrento combina com a minha falta de paciência. Que a sua pele contrasta junto a minha me fazendo querer que exista eu e você para o mundo inteiro ver. Que a sua habilidade para se expressar é compatível com a minha incapacidade de terminar um raciocínio sem me perder de novo e de novo no seu sorriso.

Você é uma droga. Bagunçar o seu cabelo virou minha melhor distração. Tudo em você é viciante e inspirador. Inexplicável o quanto me excita te ouvir falar. Tenho sorte por não precisar pagar para admirar a sua calmaria, o modo como sorrir enquanto conta uma história e o seu talento para a música. Eu viveria sem grana.

Preciso te ver de novo. Dois encontros estão a milhas de distância de ser o suficiente e a vontade de sentir o seu cheiro já superou qualquer outra coisa. Eu tenho que te ver de novo para te fazer sorrir com as minhas cantadas inesperadas que te deixam vermelho. E te ver dançar mais uma vez. Não importa a música. Você sabe que você é uma viagem? Acho que tô viciada nisso.

Você não precisa se preocupar: o fim é inevitável. Mas prometo que será intenso e que farei você vibrar e vibrar até toda essa overdose valer a pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s