Monday mornings

O despertador toca às 5hs e eu agradeço mentalmente por ter ido dormir cedo na noite anterior. Ao levantar da cama e entrar no chuveiro a parte mais difícil já passou. Então dou um beijo no homem que dorme ao meu lado, pego chaves e bolsa e saio para a rua.

Alcanço o ponto de ônibus a tempo de pegar um dos primeiro da manhã e consigo um assento. O que é maravilhoso pois me permite ler mais tranquila. 30 minutos e eu desço do primeiro ônibus e aguardo o segundo. Agora o ponto de ônibus já está bastante cheio. Consigo ouvir a conversa de dois estudantes sobre algum teste que fizeram na sexta-feira. Não foi difícil descobrir quem havia se dado mal.

O céu começa a clarear, passando de um azul escuro para um lilás quase rosa. É quando subo no segundo ônibus, que a esta altura está completamente cheio. Não seria um problema ir em pé durante a viagem inteira, não fosse o fato de ter alguém me apertando de todos os lados. Isso é uma das poucas coisas na vida que me tiram do sério. Mas aí, eu respiro fundo e lembro que logo logo pego as chaves do carro.

Quando avisto o topo do edifício onde trabalho me pergunto o que a segunda-feira reservou pra mim. Quais os desafios, surpresas ou frustrações me aguardam? Meus dias no trabalho podem ser qualquer coisa, menos entediantes.

Desço do ônibus e atravesso a rua movimentada. Passo na cafeteira da esquina e peço um expresso para acordar. Sempre funciona. É como se a minha mete só começasse a trabalhar, de fato, depois do café. Entro no elevador e pressiono o botão do andar 37, onde estão concentrados a maioria dos diretores. E antes que a porta se feche eu avisto a minha melhor amiga que por algum milagre chegou cedo hoje.

Chegando no escritório o clima já está tão agitado que eu me pergunto a que horas essas pessoas acordam. Porque eu ainda estou operando no modo lentus.

Minha mesa fica próxima a maior janela, ao lado da sala do executor de finanças, com o qual eu trabalho diretamente como trainee. Não sei se sou grata pela vista da janela ou se reclamo da distração que ela me causa. Ligo o computador e clico no ícone do e-mail e começo a responder. Mas não antes de passar alguns minutinhos a admirar o nascer do sol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s