O que eu realmente quero?

Ultimamente tenho pensado muito sobre o que eu estou fazendo e o que eu quero fazer da minha vida. Foi com pesar que percebi que estou deixando a maré me levar, sem me importar muito com onde eu vou parar. Isso não é nem de longe o estilo de vida que eu sempre quis para mim. Sempre me imaginei uma pessoa que toma as decisões certas e que tem certeza do que quer. Mas, hoje, eu me vejo em tantos impasses que nem consigo me concentrar em um de cada vez. Chego a ter insônia.

Depois do fim da faculdade e, paralelo a isso, o fim do meu primeiro contrato de trabalho, a vida meio que saiu dos trilhos. Grande parte se deve ao fato de eu ter me agarrado a ideia de que iria permanecer no emprego.

Assim que a ficha caiu e eu me vi formada e desempregada, mantive a compostura. Pensei “ah, não vai ser tão difícil encontrar um emprego legal”. Santa inocência. Em meio a milhares de vagas, me vi bloqueada pela falta de experiência (nos cargos que eu realmente queria) e pelo excesso de qualificação (nos cargos operacionais, como recepcionista ou garçonete). Até que tomei uma decisão e deixei de seguir todas as redes sociais de vagas de emprego e voltei minha atenção a conseguir renda através de outros meios.

A ideia inicial era dar aulas particulares no residencial onde moro, porém daqui a poucos dias vou mudar de cidade e aí teria que cancelar todas as aulas antes mesmo de receber o primeiro pagamento. A segunda ideia foi começar a vender almofadas com a minha avó. É um bom negócio, mas as duas primeiras clientes simplesmente não entraram mais em contato. E as almofadas já estão prontas. De qualquer forma, vamos continuar o negócio, pois assim também posso ajudar minha avó.

A decisão mais eficiente que fiz esse ano foi oferecer meus serviços em Excel para o meu padrinho em troca do pagamento total da minha Pós-Graduação. Estou bastante ansiosa para o início das aulas.

O que fez essa crise de impasses aumentar recentemente foi a minha súbita vontade de fazer uma segunda graduação em contabilidade, um curso essencial para quem quer ter o próprio negócio. Saber se estou tomando as melhores decisões para o negócio, saber se está ocorrendo desvio ou despesas desnecessárias. Enfim, saber que rumo a minha empresa está tomando, no quesito finanças, é extremamente necessário.

Como sempre, nada é tão simples. Algumas pessoas vêm essa ideia como perda de tempo, ou acham que eu estaria andando em círculos por não avançar no grau de formação. Mas quando olho para dentro, para o que eu desejo agora, sinto uma energia boa. Me vejo estudando novamente, tendo aulas, atividades, provas. Isso me causa uma animação surreal. Claro que não preciso fazer uma graduação para continuar estudando, mas eu sinto que se não fizer isso agora, vou me arrepender muito mais tarde.

São tantas vontades, tantas possibilidades. Estranho seria não se sentir um pouco perdida nesse processo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s